Autoteste de Sensibilidade ao Glúten



Autoteste para a Doença Celíaca/ Sensibilidade ao Glúten não-celíaca

Identifique quais os sintomas que se aplicam a você:

Digestivo
-Desejo de comer coisas feitas com trigo
-Barriga estufada / Gases
-Síndrome do Intestino Irritável
-Refluxo ácido
-Prisão de ventre
-Diarréia
-Falta de apetite
-Problemas de peso
-Anemia ferropriva
-Indigestão
-Náusea


Neurológico
-Dores de cabeça
-Enxaqueca
-Problemas de memória
-Confusão mental
-Falta de concentração
-TDAH ( déficit de atenção / hiperatividade )
-Dores articulares e / ou dores musculares
-Ataxia
-Fibromialgia


Hormonais
-Fadiga
-Problemas de sono
-Depressão
-Ansiedade
-Irritabilidade
-Mudanças de humor
-Problemas menstruais
-Infertilidade masculina e feminina e / ou aborto
-Problemas de tireóide
-Osteoporose ou osteopenia (você ou na sua família)


Sistema Imune
-Você tem infecções facilmente
-Congestão nasal
-Asma
-Erupção cutânea
-Eczema
-Psoríase
-Elevação das enzimas hepáticas (transaminases)
-Artrite, qualquer tipo - em você ou sua família
-História de câncer - você ou sua família
-Doença auto-imune, como diabetes, esclerose múltipla, Lupus - você ou sua família
-Doença celíaca - você ou sua família 

  • Se você marcou 1-3 sintomas: a sensibilidade ao glúten pode estar desempenhando algum papel em seus problemas de saúde. 
  • Se você marcou 4-7 sintomas: há uma possibilidade concreta de que você esteja sofrendo de sensibilidade ao glúten. 
  • Se você marcou 8 ou mais sintomas: a probabilidade é forte de que a sensibilidade ao glúten está tendo um efeito negativo sobre sua saúde


Se assim for, você não está sozinho.


O que você deve fazer agora?

Vamos discutir as duas condições possíveis que podem estar afetando a sua saúde: a doença celíaca ou sensibilidade ao glúten.


Para definir os nossos termos, usaremos o termo " intolerância ao glúten " como um termo abrangente que inclui tanto a doença celíaca e sensibilidade ao glúten não-celíaca.

A doença celíaca é uma das doenças mais comuns ao longo da vida na Europa e nos Estados Unidos. 1% da população sofre e esse percentual aumenta com a idade de quatro vezes a 4%, tornando-se extremamente comum.

Alguém poderia pensar que uma desordem comum foi bem diagnosticada em um sistema médico avançado como o nosso. Infelizmente isso não é verdade em todos os casos. Apenas 5 - 10% de todas aquelas pessoas que sofrem da doença são diagnosticados. E para adicionar outros dados, aquelas pessoas que são diagnosticadas, levam em média cerca de 10 anos para receber seu diagnóstico.

Por que a maioria dos Celíacos permanecem sem diagnóstico?

Há algumas respostas possíveis:
• Vivemos em uma sociedade impulsionada po remédios, que gosta de engolir uma pílula e fazer com que os sintomas desapareçam. A doença celíaca pode ser tratada somente com uma mudança na dieta e não é fácil. Não há nenhum remédio para fazer os sintomas da doença celíaca desaparecerem.

• Os médicos neste país não estão focados na dieta e estilo de vida. Eles não gostam de dizer aos seus pacientes para fazer mudanças na dieta. Eles são treinados para dar os medicamentos que fazem o seu paciente "sentir-se" diferente rapidamente.

• As empresas farmacêuticas neste país financiam mais de 70% de toda a pesquisa realizada. Com dieta sendo a única "cura" para a doença celíaca que conhecemos, definitivamente não é uma doença que as empresas farmacêuticas queiram gastar muito tempo e dinheiro pesquisando.

• O teste que tem sido usado como o "padrão ouro" para a doença celíaca ( endoscopia digestiva alta com biopsia) não é muito sensível. Isto significa que muitas pessoas dizem que o glúten não é o seu problema quando ele É. O teste, uma biópsia intestinal, exige que haja uma quantidade tremenda de danos nas paredes do duodeno para dar positivo.

• Os médicos são tradicionais em suas práticas e só recentemente se tornou evidente como a doença celíaca é comum. A maioria deles foram treinados, erroneamente, que a doença celíaca é rara e que os pacientes apresentam sintomas de dor abdominal, diarreia grave e perda de peso. Sabe-se agora que a maioria dos pacientes com doença celíaca não terá sintomas, mas mudar a forma como os médicos pensam é coisa que ocorre lentamente.

Causas à parte, os fatos permanecem os mesmos - mais de 90% das pessoas que sofrem de doença celíaca - uma doença comum - permanecem sem diagnóstico e com sofrimento.

O que é sensibilidade ao glúten?

Sensibilidade ao glúten é uma condição muito comum que afeta de 8 a 40 vezes mais pessoas do que aqueles afetados pela doença celíaca. Então, por que "todo mundo" não sabe sobre isso? Porque só recentemente é que foi admitido que legitimamente isso existe.

Na verdade, quando Petersen escreveu "O Efeito Glúten" em 2009, afirmou informações sobre glúten que não eram de todo aceitas pela comunidade celíaca e investigadores de renome. Na verdade, no momento da sua publicação, o pensamento predominante era que aqueles que "pareciam" estar reagindo ao glúten, mas que não tinham a doença celíaca, provavelmente estavam equivocados e talvez sofrendo de um "efeito placebo" de algum tipo.

Que diferença poucos meses podem fazer! Até o final de 2009 e que continuou em 2010 e 2011, resultados de pesquisas cada vez mais têm demonstrado que a sensibilidade ao glúten não é apenas uma condição muito real, mas que está afetando a saúde de milhões de pessoas inocentes de todas as idades.

Sensibilidade ao glúten não-celíaca é muito mais comum do que a doença celíaca.

Embora as estimativas variem, a incidência de sensibilidade ao glúten em nossa população parece estar em algum lugar entre 8% e 40%. Por que a grande variação? Só recentemente começaram a ocorrer pesquisa sobre a sensibilidade ao glúten.

Como um exemplo de quanto tempo pode demorar para se obter um conjunto de informações sobre uma doença, a pesquisa sobre a doença celíaca vem ocorrendo há décadas, mas demorou até 2010 para descobrir que a incidência de celíacos na verdade aumentou com a idade a partir de 1% a 4 %.

Este é um aumento de 400% em uma doença que foi pensada para ser puramente genética - o que significa que nasceu com ela ou você não é.

Foi um enorme avanço para descobrir que fatores dietéticos e de estilo de vida, além de um gene para a doença celíaca, foram necessários para "ligar" o gene que produz uma intolerância ao glúten.


traduzido pelo Google: http://www.healthnowmedical.com/am-i-gluten-sensitive/

40 comentários:

  1. Obrigado pelas informações. Estou há uma semana sem glúten. Sinto-me desinchar gradualmente. Antes, após uma refeição noturna rica em massa, mesmo que "mediterrânea", eu acordava no dia seguinte com abdomen inchado, flatulência, cólica e diarréia. Sentia desânimo e fadiga. Agora estou bem melhor. Vou procurar uma endocrinologista para confirmar esse diagnóstico, mas minhas impressões pessoais são de que tenho realmente sensibilidade ao glúten. Não é grave, mas estava gerando desconforto. Obs tenho 36 anos e há cerca de 10 vinha sentindo esses sintomas, atribuíndo-os a varias causas.

    ResponderExcluir
  2. Bom dia Raquel, muito boa as informações no teu blog, estou com suspeita de Dermatite Herpetiforme, uma variante da doença celíaca, então estou em busca de informações, e cheguei ao teu blog, só vou fazer a biopsia em 30 de dezembro, a cerca de um ano me apareceu uma alergia, depois de varios remedios e alguns exames os médicos da Santa Casa de Porto Alegre me pediram este exame, então estou atras de informações, os meus sintomas tem algumas diferenças das descritas para dermatite herpetiforme, mas estou em busca de informações, se puder entrar em contato comigo te agradeço muito.
    Este é meu email: fatimaatm45@gmail.com, desde já obrigada, um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Fátima.
      Tenho vários dos sintomas a sensibilidade.
      Como tbm sou de Poá, queria ver se me indica algum especialista que tenha consultado.
      Obrigado

      Excluir
  3. Informações muito boas, a varios meses estava sentindo estes sintormas e atribuia-os a varias coisas (alimentos)... cheguei a fazer ate o exame tr4 e não acusou nada, aí comecei a fazer testes com os mais variados alimentos, ate que nesta semana cheguei ao veredito, dois dias sem derivados de trigo e foi como se estivesse nascindo novamente....agora vou me cuidar com a ingestão

    ResponderExcluir
  4. "As empresas farmacêuticas neste país financiam mais de 70% de toda a pesquisa realizada..." sempre as políticas públicas... e a mídia para assinar embaixo, claro... estamos nas mãos disto, mesmo qdo abro meus olhos para isso tudo de forma individual... porque eu não sou apenas "eu"... eu sou a soma de tudo e de todos.... voilá...

    ResponderExcluir
  5. Raquel...
    Como faço pra seguir seu blog???
    Não encontrei o acesso....
    Obrigada!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Andrea - habilitamos a caixa SEGUIR - é só digitar seu endereço de e-mail que receberá as atualizações.

      Excluir
  6. Excelente blog, ótimas informações! Vou seguir.

    ResponderExcluir
  7. Olá, Raquel. Surgiu uma dúvida: as pessoas que fizeram cirurgia bariátrica, e portanto, tiveram retirados a parte do intestino responsável pela absorção das gorduras e de outros nutrientes, também não possuem a capacidade de absorver a Proteína contida no glúten? Digo isso por me identificar com vários sintomas do Autoteste, e ao iniciar a dieta, eles praticamente desapareceram. Já existe algum estudo direcionado aos pacientes de cirurgia bariátrica? Muito obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns ao blog!
      Ester, penso como você. Acredito ter alguma ligação entre a cirurgia bariátrica e a sensibilidade ao glúten. Fiz bariátrica há 5 anos e desenvolvi vários sintomas de sensibilidade ao glúten. Há um mês sem glúten e redescobrir a alegria e energia de viver. O único desconforto é o intestino um pouco preso. Muito obrigada!

      Excluir
  8. "Por que a maioria dos Celíacos permanecem sem diagnóstico?

    Há algumas respostas possíveis:
    • Vivemos em uma sociedade impulsionada po remédios, que gosta de engolir uma pílula e fazer com que os sintomas desapareçam. A doença celíaca pode ser tratada somente com uma mudança na dieta e não é fácil. Não há nenhum remédio para fazer os sintomas da doença celíaca desaparecerem."

    Por favor, verifique que há uma contradição nesta passagem do texto, pois, se não há remédios que façam os sintomas da doença celíaca desapareçam, então, o hábito de tomar remédios por conta própria que faz com que os sintomas desapareçam não é relevante.

    Após a verificação, pode apagar este comentário. Grata.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O texto é tradução. No original está assim e por isso não devo modificar. Mas sabemos que se o sintoma é enxaqueca, o remédio para dor resolve momentaneamente e a pessoa esquece da dieta ou não busca a causa da dor de cabeça. O mesmo acontece se temos dor de estomago, anemia, afta, dermatite, intestino preso, desmaios e inúmeros outros sintomas da doença celíaca: momentaneamente podemos mascarar os sintomas com remédios, mas eles sempre voltam. Muitas pessoas se contentam com o remédio e não buscam a causa. Ou buscam a causa mas não encontram respostas...

      Excluir
  9. Há cerca de quatro anos li um livro chamado VIVENDO SEM GLUTEN PARA LEIGOS, de Danna Korn, e foi uma leitura bastante esclarecedora. Super recomendo esse livro, pois conta um caso real de uma mãe que teve que aprender tudo para ajudar seu filho celíaco a conviver com a doença. Acabei experimentando a dieta, e descobri que existem muito mais alimentos sem glúten do que com glúten, o grande problema é que nossa cultura é baseada em alimentos com trigo, logo, estamos rodeados por alimentos com glúten. Mas com um pouco de conhecimento, é possível levar uma vida mais saudável, sem glúten, e com QUALIDADE DE VIDA.

    ResponderExcluir
  10. A 10 anos comecei a perceber algo errado quando tomava cerveja, aquelas verdadeiras importadas não feitas de milho, e no mesmo momento eu sentia o corpo inteiro inchar. No outro dia era como se eu estivesse corrido uma maratona sem ter me preparado pra isso, resultado, 3 dias de cama.

    Recentemente comecei a ter o mesmo sintoma e mais outros 10 sem tomar cerveja, o que me levou a experimentar várias dietas, e a única que resolveu foi tirando tudo com gluten.

    Está sendo muito difícil pois muitos acham que tenho frescura, e que um simples pãozinho não causa tanto mal assim.

    Estou aos poucos me adaptando à nova realidade, mas com muito mais saúde.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um dos meus três filhos também me fala que é frescura, que eu estou paranoica com o glúten etc, mas eu sei o quanto a minha vida está melhor desde que retirei o glúten há um mês.

      Excluir
  11. Alguém aqui está com vermelhidão no rosto? Pensa que está com Dermatite Seborréica ou qualquer outra Dermatite? Sente a pele do rosto inchada? Retire o glúten imediatamente! Vocês verão a mudança em alguns dias.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sintomas assim tenho direto a anos.Quando retiro o glúten da alimentação sou outra pessoa.Vou procurar um médico , mas nada melhor para indicar que não estamos bem é nosso corpo
      Obrigada
      Glúten, Adeus ...

      Excluir
  12. Li e fiz o teste acima. Estou quase convencida. Vou retirar os últimos sinais de gluten, pão e bolachas e testar.
    Parei de tomar cerveja há um ano e meio, mas não parei de ter diarréias diárias há cerca de 6 ou 7 anos. Fiz todo tipo de exame e consultas médicas. Tenho triglicerides e colesterol muito altos, Mas não me dou com as estatinas, que me rompem musculos e tendões. Pior é a glicose, sempre subindo. Pré-diabetes, já recebi esse diagnóstico desde 2008.
    Estou lendo um livro importante, do médico neurologista norte-americano Perlmutter, A dieta da mente, recheado de informações de divulgação cientifica e de referencias em revistas médicas reconhecidas.
    Se a retirada completa do gluten me trouxer algum alívio, informarei a voces.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amiga, se você está com triglicérides, colesterol e glicose altos, isso não se resolve apenas tirando o glúten e nem tão pouco com uso de remédios/estatinas, que causam efeitos colaterais catastróficos.

      Seu problema está bem claro: consumo de carboidratos refinados.

      Doces, refrigerantes, massas e trigo, se convertem em glicose excessiva, que por sua vez causa uma inflamação generalizada, o corpo reage fazendo subir o colesterol para poder reparar as células, e subindo também os triglicérides para armazenar esta glicose, em forma de gordura. Daí vem obesidade, diabetes, pressão alta, etc.

      Isso é conhecimento básico, e bem antigo, mas até hoje infelizmente as pessoas ainda são ensinadas de que o que causa a gordura é o consumo de gordura...

      Pode confirmar pelas informações do Dr. Lair Ribeiro ou Frank Suarez.

      Parabéns pelo blog, Raquel.

      Excluir
    2. Leia tambem o livro O Mito do Colesterol, de Bowden e Sinatra. Vale muito a pena. Fala dos efeitos colaterais das estatinas e muito mais. Estou impressionada! Um abraco.

      Excluir
  13. Esse ano de 2015, está sendo bem difícil pra mim; nos últimos anos estava num ritmo grande de trabalho, comendo mal, pulando refeições, sempre com alterações de humor, stress e ansiedade, dai comecei a ter cansaço e dificuldades de respirar, então procurei cardiologista (não deu problema de coração) e pneumologista que descobriu eu ter gastrite.

    Depois com médico gastro descobri ter intolerância a lactose, a peixe e soja e comecei a fazer dieta com nutricionista, mas sempre reclamando de cansaço.
    A nutricionista mandou fazer um exame que descobriu deficiência de vitamina D; agora faço reposição com cápsula de vitamina D e tomo mais sol, em alguns dias o cansaço melhora, mas em outros não.

    No mês seguinte, comecei a sentir a garganta ruim, salivava em excesso, um gosto amargo na boca e fui no otorrino que descobriu ser refluxo; tô começando a achar que seja algo relacionado a gluten, pois mesmo com medicação, o refluxo ainda vem e o cansaço continua.

    Existe algum exame específico para descobrir intolerância ou sensibilidade a gluten?

    ResponderExcluir
  14. excelente esse teste! eu tenho a DC. Passei poucas e boas durante toda minha vida - suspeitas de 'tumor cerebral' (pelas enxaquecas recorrentes e insuportáveis), de câncer no intestino (exames invasivos e dolorosos), inúmeras e recorrentes internações. Apenas aos 56 anos uma nutricionista acreditou em mim e refez minha dieta e me libertou do sofrimento. Desinchei 17 kg, nunca mais tive cólicas abdominais, nunca mais urrei de dor ao ir ao banheiro, nunca mais tive enxaquecas, nunca mais tive náuseas e vômitos intermináveis, enfim - recuperei minha vida!! Com o emagrecimento minha tireóide ficou controlada (desenvolvi a Tireoidite de Hashimoto), minha pressão arterial se mantém normalizada (com remédios, mas antes era um horror), enfim minha saúde de volta. Descobrir a DC é fundamental. Assim, seu blog presta um serviço super precioso, de valor inigualável pra quem ainda nem sabe o que tem... Saudações e parabéns!!

    ResponderExcluir
  15. Olá.
    Tive 18 respostas SIM
    Hehe acho que tenho intolerância então heheh.
    Quero fazer o teste, mas sempre que começo, escorrego em algum alimento e não dou andamento.
    Vamos ver se consigo essa semana.
    Obrigada pelo esclarecimento

    ResponderExcluir
  16. Olá
    Respondi 18 SIM hehe acho que tenho intolerância então hehe.
    Vamos ver se dessa vez consigo fazer o teste direito. Sempre como algo q não devia e não prossigo. Obrigada pelas informações

    ResponderExcluir
  17. 26 sim quer dizer que tenho a doença celíaca???

    ResponderExcluir
  18. Vc não tem noção o quanto esse teste tem ajudado as pessoas. Parabéns pela iniciativa!

    ResponderExcluir
  19. Gostei muito do seu blog, mas não encontrei o botão para seguir!

    ResponderExcluir
  20. Fiz o auto teste. Possuo TODOS os sintomas neurologicos, hormonais e do sistema imune. Fiquei sem gluten por mais de 6 meses e nos primeiros 20 dias desinchei 6 kg. Incrível, né? Voltei a comer gluten aos poucos pq minha nutricionista disse q nao tinha nada a ver, mas os sintomas voltaram. Muito OBRIGADA pelo texto. Ele me encorajou a abandonar de vez essa praga chamada glúten! ����

    Grata
    Renata

    ResponderExcluir
  21. Olas pf me ajudem estou com náuseas diarreia e muita tonturas por conta do glutem o que devo tomar para melhorar?

    ResponderExcluir
  22. Quero obter maiores informações sobre isso e quais alimentos devo evitar. Apesar de não ter confirmado e fiz os testes acima, me encaixo em 12 itens, acredito ser intolerãncia ao glutem, meus maiores problemas são as alergias, e tenho SII diagnosticado. Tenho psoríase, dermatite seborreica, e atópica. os medicamentos, cremes e pomadas não tem ajudado e tenho gasto muito só com " melhoras falsas", qdo acaba o tratamento volta tudo de novo e as vezes até pior. é o tipo de problema que faz com que não queira mais sair de casa, ando até deprimida por conta disso. Como faço para enviar o meu Email para receber informações? Senti uma luz no fundo do túnel...Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Visite o site www.riosemgluten.com e leia mais sobre o glúten -
      contato: riosemgluten@terra.com.br

      Excluir
  23. Nossa ! estou com pelo menos 18 desses sintomas. estou Chocada !! ... O pior é a memoria, atenção, fadiga e muito inchaço a pos me alimentar.

    ResponderExcluir
  24. Há dois anos descobri que existia a tal sensibilidade ao gluten. Como reclamei a vida toda de comichões na garganta quando eu falava, desconfiava de uma alergia e por isto resolvi fazer a dieta a partir de um texto de Alessio Fasani. Depois de duas semanas, comecei a perceber a diminuição dos sintomas. Resultado: nunca mais tive os tais comichões, e de quebra nunca mais tive apneia do sono, irritabilidade, emoção exacerbada, confusão mental, diarréia, falta de concentração, e outras coisas que nem vou comentar aqui, pois é desnecessário. E eu que só queria me livrar dos problemas da voz. Incrível... eu só acredito porque é comigo. E deixo bem claro que eu não estou exagerando

    ResponderExcluir
  25. Boa noite !!
    Detectei 22 sintomas da lista apresentada ...
    Agora eu fiquei preocupado. ..
    Esperava tudo menos esse problema com gluten .
    Vou ter q procurar um nutricionista urgentemente pq ja sei q não vai ser fácil aguentar isso .
    Melhoras para todos.
    Fiquem com Deus 😇

    ResponderExcluir
  26. Olá bom dia!!!
    Quero fazer um relato de minha caminhada de 10 anos sofrendo com dores terríveis. Sofri muito até descobrir que o glutem esta relacionado com inflamações e dores musculares, sentia muitas dores nas juntas dos dedos da mão e dos pés, que inchavam e ficavam vermelhos e muito quente, fiz vários exames e tive que me submeter a tratamentos com medicamentos que estavam acabando com minha saúde e que não davam resultados, pois a dor sempre retornava. Fiz uso de nimesulida durante estes 10 anos, tanto que fazia estoque em minha casa, porque era a única medicação que me deixava ter uma vida mais tranquila. Em casa as brigas eram constantes pois minha esposa estava cansada de todos os dias me ver com fadiga e com dores, amigos esta doença quase acaba com meu casamento, pois as pessoas acham que é invenção que é psicologico, mas não desejo isto para ninguem, resumindo: Sofri muito, e agora retirei trigo e tudo que tem glutem de minha vida, estou me sentindo mais disposto e feliz, e detalhe: Eu já estava entregando os pontos ao ponto de não querer mais viver, eu já não aguentava mais dormir com dores, e acordar a cada duas horas e no outro dia tinha que trabalhar, muitas vezes eu ia mancando e tinha que inventar que machuquei a mão ou o pé, terrivel, e peço também as pessoas que trabalham para a cura dessa doença terrivel, que façam campanhas educativas para ajudar as pessoas que sofrem e que façam grupos de apoio, pois é muito importante ter uma ajuda, eu tive que viver na solidão e graças a Deus eu descobri sobre o glutem na internet, eu digitava todos os dias sobre dores no corpo, sem explicação o que fazer? E um dia apareceu sobre o glutem, e resolvi fazer a dieta, mas para isso eu fiz uma oração a Deus que me ajudasse, pois eu não estava mais querendo viver assim, sem perspectiva de melhora, já que os médicos só passam remédios fortíssimos para dor, e a causa eles não se preocupam. É isso amigos desculpem o desabafo, e espero que em minha cidade tenha um grupo de apoio a pessoas que sofrem com dores inesplicáveis, eu moro em Goiânia, se tiver como, me enviem contatos de pessoas que passaram pelo que eu passei, meu e-mail é rpsgyn@hotmail.com.

    ResponderExcluir
  27. Raquel boa tarde,

    Primeiramente, parabéns pelo blog.

    Gostaria de esclarecer uma dúvida, se possível.

    No auto teste marquei 19 sintomas.

    Fiz há alguns anos com um nutricionista, o Vegatest, que indicou uma alta "alergia" ao glúten.

    Dias atrás, com a recorrência dos sintomas, procurei uma alergologista. Realizei o exame de IgE Específico f79 e o resultado foi não reagente.

    Não sei que caminho seguir ......

    Abs

    João

    ResponderExcluir
  28. Oi João

    O Vegatest é bem diferente do exame de IgE. Existe alergia mediada por IgE (um tipo de imunoglobulina) e existe alergia não-mediada por IgE. O Vegatest, assim como o Food Dectetiv ou os testes de saliva trabalham com o IgG e não o IgE. Mas alergia é uma coisa e doença celíaca é outra e ainda pode ser sensibilidade ao glúten não-celíaca. Para chegar a um diagnóstico é preciso que a pessoa esteja consumindo glúten diariamente para poder fazer os exames sorológicos e a endoscopia com biopsia de duodeno. No blog tem artigos explicando sobre isso.

    ResponderExcluir
  29. há mais de um ano que tenho sentido diversos sintomas, da lista tem pelo menos uns 23, um amigo que me alertou sobre a possibilidade que eu seja intolerante ao gluten. e buscar as informações é bem importante. até vou consultar com um gastro, acredito q estou no caminho certo. agora será só uma questão de se adaptar

    ResponderExcluir
  30. Boa tarde vale ressaltar que nem sempre os testes dão positivos por vários fatores,lembrem q como dito pela Raquel, muitas pessoas das sensibilidade ao glúten não celíacos.observem cortando o glúten da alimentação de vcs.muitos sintomas somam com dias.acho q nesses casos já vale o esforço para viver sem.hoje com a Internet temos vários blogs que ensinam receitas e substituicoes ao glúten.temos que ir atrás de nossa melhora na saúde

    ResponderExcluir