quarta-feira, 18 de abril de 2018

Supermercados: 6 possíveis fontes ocultas de glúten




Por Jane Anderson 
www.verywellfit.com

Tradução: Google | Adaptação:Raquel Benati

Cada vez mais os supermercados oferecem produtos sem glúten. Isso torna mais fácil a vida das pessoas que seguem a dieta livre de glúten, seja  porque têm doença celíaca ou sensibilidade ao glúten não celíaca.

No entanto, existem alguns perigos com glúten que você pode encontrar em compras de supermercado. Existem  alimentos que parecem estar isentos de glúten (ou pelo menos que não contém ingredientes com glúten ), mas contêm glúten oculto, escondido ou têm um risco significativo de contaminação cruzada por glúten, simplesmente por causa da maneira como são preparados ou manipulados.

Leia sobre 6 possíveis fontes ocultas de glúten em alimentos de supermercado, como você pode evitá-los e o que você pode comprar para substituí-los em seu carrinho de compras.

⏩1 - Frango Assado Sem Glúten? Nem sempre


Você acha que o frango assado vendido em supermercados é sem glúten, mas a maioria não é.

O culpado aqui pode ser uma leve camada de farinha na pele da ave para torná-la mais crocante, ingredientes com glúten nos tempêros ou molhos usados, ou mesmo apenas contaminação cruzada por glúten no local de preparo e\ou embalagem (muitas lojas preparam outros alimentos que usam glúten nos ingredientes ou temperos).

Para ficar sem glúten:

Compre frango assado apenas de empresas que garantam a ausência de traços de glúten e só usem temperos naturais, como alho, cebola, ervas frescas, etc. Elas precisam garantir que no local da preparação e embalagem não haja manipulação de outros alimentos que contém glúten. Converse bastante com o responsável do local e explique os riscos que existem se o celíaco ingerir glúten ou traços de glúten.

2 - Comprando embutidos e produtos de delicatessen sem glúten


Existem algumas marcas de embutidos (presunto, moratadela, salaminho, salsicha, linguiça, etc.) no Brasil que usam a inscrição "Contém glúten" em seus rótulos. Portanto, antes de comprar as peças, confira sempre a rotulagem e a lista de ingredientes. Na dúvida, não compre.

Alguns produtos de delicatessen (queijos, azeitonas, cogumelos em conserva, caponatas, patês, etc.) apresentam um risco significativo de contaminação cruzada com glúten no processamento ou manipulação para venda fracionada. Além disso, você corre o risco de ter muita contaminação cruzada por glúten nas bancadas, pegadores e também devido ao fato de que as máquinas de fatiar não são limpas mais de uma ou duas vezes por dia e podem misturar produtos com e sem glúten.

Para ficar sem glúten:

Compre embutidos embalados com inscrição no rótulo "Não contém glúten" e fatie em casa ou compre os que já vem fracionados de fábrica e devidamente rotulados. Os produtos de delicatessem também devem ser adquiridos em embalagens fechadas, devidamente rotuladas.

⏩3 - Comer sem glúten no buffet de saladas


Alguns supermercado estão oferecendo buffes de saladas e podem parecer tentadoras: elas contêm alimentos frescos e saudáveis ​​para uma refeição que requer pouco esforço de sua parte. Você pode se convencer de que pode escolher os itens obviamente sem glúten e deixar os alimentos com glúten para trás.

É verdade que você pode escolher entre as opções sem glúten, mas o risco de contaminação cruzada por glúten é bastante alto. É muito fácil alguém deixar cair um crouton (pedacinhos de pão torrado) ou pingos de molhos com glúten, ou derrubar um pouco do tabule de trigo ou um atendente distraído trocar os talheres de servir. 

Para ficar sem glúten:

Compre salada que já vem embalada e devidamente rotulada como isenta de glúten. Muitos supermercados, seguindo as regras de Boas Práticas de Manipulação, estão oferecendo saladas frescas em embalagens fechadas e rotuladas, que ficam expostas nas geladeiras dos estabelecimentos.


4 - Queijo fatiado pode ter contaminação por glúten


A maioria dos queijos é naturalmente isenta de glúten , e as pessoas que seguem a dieta sem glúten podem comê-lo, a menos que também sejam sensíveis à caseína (uma proteína do leite) ou a outros ingredientes à base de leite. No entanto, você deve evitar que o queijo tenha sido embalado no supermercado.

O motivo? A maioria das lojas abre o  pacote de queijo e pode ser cortado nas mesmas superfícies usadas para cortar alimentos com glúten.

Para ficar sem glúten:

Fale com a equipe da delicatessen sobre onde eles cortam as porções maiores de queijo em quantidades menores. Se isso ocorrer no mesmo espaço que manipulam alimentos com glúten, evite.
Evite embalagens que estejam seladas com filme plástico fino e presas na parte de trás com uma etiqueta impressa na loja. Compre somente pacotes que já vem de fracionado de fábrica e confirme com os funcionários que o queijo não foi empacotado na loja.

⏩5 - Produtos a granel


É tentador comprar produtos a granel, fora de suas embalagens. Tem um apelo ecológico, seja em  supermercados, lojas de produtos naturais ou cooperativas - pela questão do lixo gerado pela embalagem e porque esses itens geralmente são mais baratos do que os produtos embalados.

Mas os recipientes a granel comportam riscos especiais para pessoas que precisam seguir uma dieta sem glúten. Os clientes compartilham as conchas entre as caixas (por isso você pode estar colhendo amêndoas com uma ferramenta que anteriormente foi usada para farinha de trigo integral) e às vezes os trabalhadores da loja não limpam corretamente os recipietes usados para um item antes de reutilizá-lo para outro.

Para ficar sem glúten:

Evite produtos em armazéns a granel por completo.
Se você quiser comprar nozes ou grãos sem glúten a granel, considere a possibilidade de encomendá-los on-line a partir de uma empresa que os marque claramente como "isentos de glúten" em seus rótulos.


6 - Cuidado com os riscos do açougue


 Alguns supermercados - especialmente lojas de tipo "gourmet" mais sofisticadas - exibem suas carnes em vitrines refrigeradas com fachada de vidro. Na maioria dos casos, essa  exibição não é  apenas de carnes comuns, eles também incluem itens gourmet, como peitos de frango recheados, misturas de bolo de carne, espetos de carne marinados e filés de peixe pré-empanados.

É aí que o glúten pode se infiltrar. Como alguém que segue a dieta livre de glúten, você não vai comprar um peito de frango recheado com migalhas de pão ... mas o risco é que uma migalha perdida vai fazer o caminho ao lado de seu peito de frango simples, ou que a marinada usada conterá um pouco de molho de soja à base de trigo.

Alguns balcões de açougue são melhores que outros na mitigação do risco de contaminação cruzada, separando itens preparados de itens simples com escudos e barreiras. Ainda assim, você precisa ter cuidado.

Para ficar sem glúten:

Esteja ciente do risco e escolha suas carnes e peixes com cuidado, evitando aqueles locais que vendem produtos empanados em sua vitrine.

Considere a possibilidade de comprar apenas carnes pré-embaladas (mesmo que isso signifique freqüentar uma mercearia diferente).


⏩Uma palavra final


A dieta sem glúten é complicada e carrega uma curva de aprendizado íngreme, por isso não se preocupe se você não conhece essas fontes de glúten escondido no supermercado.

Como você pode ver, vale a pena ser vigilante e questionar tudo nas prateleiras, especialmente os alimentos que são processados ​​ou embalados ali mesmo na loja.

Nem todos os alimentos embalados e preparados em lojas são problemáticos. Frutas e verduras cortadas, por exemplo, acabam sendo bastante seguras, principalmente porque são geralmente embaladas na seção de produtos, longe das migalhas de pão nas deli e das marinadas de glúten no departamento de açougue.

Em caso de dúvida sobre um determinado produto, peça para falar com o gerente do departamento. Essa pessoa deve ter algum treinamento em alérgenos e deve ter uma compreensão dos riscos específicos nesse departamento.



Nenhum comentário:

Postar um comentário